Haiti: actualização sobre as operações humanitárias
Quarta, 20 Janeiro 2010 08:49

A situação actualmente

  • Estima-se que o número de mortos ascenda entre 50.000 (OMS/PAHO) a 70.000 (Governo).
  • Foi reportado o enterro de 13.000 corpos (UNDAC-EUCPT).
  • Estima-se que mais de 3 milhões de pessoas tenham sido afectadas pelo desastre e necessitem de assistência imediata.
  • As áreas mais afectadas em Port-au-Prince (PaP) são as cidades de Petits Goaves e Les Nippes, com cerca de 1.000 mortes registadas e mais de 50.000 desalojados. Foi reportado a 19 Janeiro um enterro em massa de 3.000 corpos.  

O apelo
A Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho solicita 73 milhões de euros para assistir as necessidades de socorro e recuperação de 300.000 pessoas (60.000 famílias) durante três anos. Actualmente o apelo está coberto em 36%, tendo a Cruz Vermelha Portuguesa contribuído até à data com 250.000 euros.

O pessoal da Cruz Vermelha

Mais de 400 trabalhadores da Cruz Vermelha/Crescente Vermelho foram mobilizados, incluindo:

  • Mais de 160 membros das equipas internacionais FACT e ERU estão a ser mobilizados, tendo 100 já chegado ao Haiti.
  • Mais de 180 funcionários e voluntários das Sociedades Nacionais das Caraíbas e da América do Sul estão no terreno como primeira resposta, prestando primeiros socorros, busca e salvamento e apoio em água e saneamento.
  • O pessoal do Comité Internacional da Cruz Vermelha a trabalhar no Haiti ascende a 70, incluindo 20 expatriados (especialistas em medicina, enfermagem, IT e comunicações, forenses, água e saneamento e pesquisa).
  • Antes do terramoto, a Cruz Vermelha do Haiti tinha cerca de 1.000 voluntários registados em Port-au-Prince, muitos dos quais estão a trabalhar ininterruptamente para ajudar aqueles em necessidades.  

Chegadas de voos do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho
Total de 18 voos já aterraram, incluindo: 16 voos (4 aviões com bens de socorro e 12 aviões com Unidades de Resposta a Emergência (ERU); 7 aviões aterraram em Port-au-Prince e 9 aterraram em Santo Domingo; 2 voos do Comité Internacional da Cruz Vermelha com 11 funcionários adicionais para Port-au-Prince (14 Janeiro) e 36 toneladas de carga médica para a República Dominicana (16 Janeiro)

Até à data esta é a maior mobilização de ERUs para um único país. Uma idêntica mobilização foi registada no tsunami de 2004, tendo sido enviadas 17 ERUs no total.

Restabelecimento das ligações familiares
Mais de 23.055 pessoas inscreveram-se no site www.icrc.org/familylinks activado pelo Comité Internacional da Cruz Vermelha para ajudar as famílias na procura dos seus entes queridos.  Até à data, outras 1.573 pessoas utilizaram este site para dizer que estavam bem e a salvo. Também se receberam 256 pedidos para suprimir os nomes da lista, depois de confirmado que os interessados tinham encontrado as pessoas em questão, quer tenha sido através do site ou por outros meios.

Para obter informações sobre as formas de donativo para o Fundo de Emergência da Cruz Vermelha Portuguesa - "Apelo vítimas sismo Haiti" e assuntos relacionados, clique aqui.