Cruz Vermelha começa a levar ajuda crítica à população em áreas sitiadas na Síria
Terça, 12 Janeiro 2016 15:42

siria
O Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV), em conjunto com o Crescente Vermelho Sírio-Árabe e a Organização das Nações Unidas (ONU), começou a distribuir ajuda vital para milhares de pessoas que moram em três áreas sitiadas na Síria.

Alimentos, material médico, cobertores e outros materiais foram entregues por comboios humanitários nas cidades de Madaya, na zona rural de Damasco, e Foua e Kefraya, próximas de Idleb. Há uma preocupação internacional cada vez maior relativamente ao sofrimento de milhares de pessoas nessas áreas. O CICV concentrar-se-á na assistência médica.

"A operação já começou e deverá durar alguns dias. É um desenvolvimento muito positivo. Mas não pode tratar-se de uma distribuição única. Para aliviar o sofrimento dessas dezenas de milhares de pessoas, é preciso haver acesso regular a essas zonas", afirmou a chefe da delegação do CICV na Síria, Marianne Gasser.

Estima-se que haja cerca de 40 mil pessoas em Madaya e quase 20 mil em Foua e Kefraya. A operação foi intermediada pela ONU com o consentimento das diferentes partes no terreno.

"Temos de recordar que há mais de 400 mil pessoas a viver em áreas sitiadas em toda a Síria. O sofrimento é intenso. As agências humanitárias têm de ter acesso seguro e sem impedimentos para chegar a todas essas pessoas para proporcionar-lhes a ajuda de que precisam, sobretudo agora no meio do inverno", afirmou Gasser.