Arranca nova campanha nacional sobre proteção solar com a formação de 550 voluntários
Quarta, 03 Junho 2015 13:44

Cruz Vermelha forma 550 voluntários para ensinar a 17 mil crianças, adolescentes e jovens adultos como evitar os riscos da exposição solar

  • Projeto decorre há 8 anos e já impactou perto de 110 mil crianças a nível nacional. Este ano arranca dia 3 de junho em 53 localidades, de norte a sul do país;
  • Formação sobre os riscos de exposição solar será desenvolvida por dermatologista e abordará temas como o melanoma cutâneo, a proteção para diferentes tipos de pele e as regras da exposição solar;
  • Entrega de materiais pedagógicos e oferta de proteção solar às crianças são algumas das iniciativas do projeto.
 sol1   No ano em que celebra 150 anos, a Cruz Vermelha Portuguesa duplica o número de voluntários envolvidos no programa nacional de formação sobre proteção social, que arranca hoje.   sol2

Cerca de 550 voluntários vão receber formação sobre os comportamentos saudáveis a ter em ambiente balnear para que possam transmitir a milhares de crianças, adolescentes e jovens adultos as regras essenciais para desfrutar do sol de forma cuidada e evitar os seus riscos.

A iniciativa “Os conselhos da Vic e Victor” é realizada em parceria com a Vichy, especialista em cuidados da pele, e pretende dar a cada voluntário as ferramentas e informações indispensáveis para que melhor possam acompanhar cerca de 17 mil crianças nas escolas, praias marítimas/fluviais, piscinas e eventos municipais, de norte a sul do país.

A formação, que decorre hoje na sede da Cruz Vermelha Portuguesa e que conta com a presença da Dr.ª Ana Cabral Pinto (médica dermatologista no Hospital da CVP), irá incidir essencialmente sobre os comportamentos saudáveis em contexto balnear, com especial foco na prevenção do cancro da pele.

O objetivo é preparar os responsáveis pela implementação do projeto de verão e dotá-los de conhecimento para que se tornem replicadores do conhecimento adquirido, pelos seus grupos de voluntários. O índice de proteção adequado a cada tipo de pele, a hora ideal para exposição solar, a utilização de chapéu e óculos de sol ou a renovação das aplicações de protetor solar a cada duas horas são algumas das mensagens a passar pelos voluntários às crianças de norte a sul do país.

Embora a Cruz Vermelha com o apoio da Vichy realizem esta iniciativa há já 8 anos consecutivos, o que lhes permitiu levar as suas mensagens de protecção solar a cerca de 110 mil crianças dos 5 aos 12 anos, este será o primeiro ano em que estão a prever envolver também adolescentes (13 aos 17 anos) e jovens adultos (18 aos 35 anos).

“Este projecto que se desenvolve há vários anos no verão, com a parceria e apoio fundamental da Vichy, visa sensibilizar os mais novos para os cuidados a ter na exposição solar. Sendo as crianças e os jovens grupos alvo da nossa intervenção humanitária, faz todo o sentido alertá-los para os malefícios da exposição solar excessiva, sensibilizando-as para os comportamentos adequados no que respeita a esta matéria”, refere Cristina Louro, Vice-Presidente Nacional da Cruz Vermelha.

Anualmente, a Cruz Vermelha conta com várias centenas de voluntários que, durante a época balnear, acompanham cerca de 17 mil crianças e adolescentes em atividades de verão realizadas junto de praias fluviais, marítimas, piscinas municipais, escolas e noutros eventos ao ar livre, promovidos pelas autarquias a nível local.

Exactamente para chegar a todas estas crianças, “Os conselhos da Vic e Victor” serão levados pela Juventude da Cruz Vermelha a 53 localidades de norte a sul do país, entre junho e setembro. Além dos conselhos, a Vichy oferece proteção solar, bonés e sacos de praia, disponibilizando ainda materiais e jogos pedagógicos de apoio à implementação do projeto para as crianças.