Crescente Vermelho Sírio refuta acusações de que não está a trabalhar de forma neutral e imparcial
Segunda, 05 Março 2012 13:40
tn notcia sria 2  

Por Dr. Abdulrahman Attar,

Presidente do Crescente Vermelho Sírio


“O Crescente Vermelho Sírio (CVS) está triste com as alegações repetidas por vários meios de comunicação na passada semana nas quais a organização “não é de confiança”.

"Estamos muito apreensivos, e sublinhamos que estas alegações não são apenas mentira, como são uma afronta aos sacrifícios que o pessoal e voluntários continuam a fazer para ter acesso e dar ajuda humanitária a todos os sírios em necessidade, independentemente da sua nacionalidade, religião ou filiação política.

Desde a passada sexta-feira, dia 24 de Fevereiro, os voluntários do CVS em Homs, em colaboração com o Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV), têm vindo a trabalhar em contra-relógio para evacuar os feridos da cidade vizinha de Baba Amr. Os seus esforços resultaram na deslocação de 30 pessoas para locais seguros – 27 foram resgatados na Sexta, incluindo 20 mulheres e crianças e os outros 3 na passada segunda-feira, dia 27.

Juntamente com o CICV e a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV), o CVS assistiu com ajuda médica e alimentar a pessoas em necessidade em zonas como Daraa, Idlib, Hama, Homs, Deir al Zour, Madaya, Zabadani. 
A repetição de alegações sem fundamento pondo em causa a neutralidade e confiabilidade do CVS está não só a minar a confiança na organização como está a pôr em perigo as vidas do nosso pessoal e voluntários e também a dificultar os nossos esforços de oferecer ajuda que salva vidas no terreno, a todas as pessoas em necessidade.
Já durante esta crise actual, o CVS perdeu dois membros - Alhakam Darq Sbaie, voluntário, e Dr. Abd-al-Razzaq Jbeiro, o nosso Secretário-Geral e Presidente da delegação de Idlib – mortos enquanto tentavam fazer os seus trabalhos, respondendo a necessidades humanitárias.
Gostaríamos de expressar o nosso profundo apreço pelo apoio que tem sido dado pelos nossos parceiros do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e Crescente Vermelho: a FICV, CICV e as Sociedades Nacionais por todo o mundo. O seu apoio, em conjunto com os dedicados esforços do nosso pessoal e voluntários, tem permitido ao CVS fornecer ajuda humanitária a milhares de pessoas necessitadas, independentemente da sua nacionalidade, religião ou filiação política.
É imperativo para todos aqueles em necessidades que sejamos capazes de continuar o nosso trabalho.”