Voluntariado: o espírito da acção humanitária
Sexta, 06 Maio 2011 11:22

Haiti, Paquistão, Líbia, Síria, Egipto, Japão. À medida que o mundo acompanhava estas crises humanitárias, voluntários de todo o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho eram dos primeiros a dar resposta. Desde socorrer doentes e feridos, até prestar primeiros socorros, dar água e alimentos a quem precisa, os nossos voluntários colocam a comunidade em primeiro lugar, desde há mais de 150 anos.

Este ano, assinala-se tanto o 10º aniversário do Dia Internacional do Voluntário, como o Ano Europeu para o Voluntariado. Para a Cruz Vermelha esta é uma importante oportunidade para promover e reconhecer o papel que os voluntários têm, tornando o nosso Movimento na maior rede humanitária no mundo. Hoje, uma em cada 2.000 pessoas é voluntária do Movimento. Isto significa que quase todas as comunidades no mundo têm um voluntário da Cruz Vermelha a apoiá-las. Esta é uma estatística verdadeiramente inspiradora.

Vale a pena assinalar que os nossos voluntários são muitas vezes vítimas da crise a que estão a responder. A coragem e sentido de solidariedade necessários para que se coloque o próprio sofrimento de parte e se aja para ajudar outros são de assinalar. São os voluntários que recorrentemente arregaçam as mangas, abraçam um vizinho aflito e se empenham na solução das dificuldades.

Sem os 13 milhões de voluntários activos, não conseguiríamos ajudar cerca de 150 milhões de pessoas que precisam da nossa assistência anualmente. Em 2009, havia 20 voluntários da Cruz Vermelha por cada trabalhador – os voluntários ampliam a acção do Movimento e prestam serviços com um valor económico estimado em mais de 6 mil milhões de dólares.

As catástrofes irão continuar a acontecer. As guerras e outras situações de violência, os desastres naturais e tecnológicos, a fome, a doença e a discriminação são a realidade do nosso cenário humanitário. Um dos grandes recursos que temos para responder a estas crises são os nossos voluntários, e por isso é que estamos a utilizar este ano o Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho para lhes prestar tributo pelos seus serviços. 

Recordemos também que os voluntários não respondem apenas a emergências. No dia-a-dia eles trabalham silenciosamente em todo o mundo, envolvendo as comunidades num verdadeiro espírito de comunhão. O nosso compromisso, como um Movimento, é trabalhar com governos e parceiros para melhor proteger, promover e reconhecer o papel vital que os nossos voluntários têm, muitas vezes com sacrifício pessoal.

No próximo mês de Novembro, todas as componentes do Movimento e os Estados-Parte às Convenções de Genebra irão reunir-se em Genebra para a 31ª Conferência Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. Este encontro irá ocorrer sob o lema “O nosso mundo. A sua acção”, que nos recorda a todos que temos um papel a desempenhar para tornar melhor o nosso mundo. Esta é a essência e o espírito do Voluntariado. Cada um de nós pode fazer a diferença envolvendo-se numa acção positiva nas nossas comunidades.

Junte-se a nós no dia 8 de Maio no agradecimento aos voluntários da nossa comunidade e mostrando reconhecimento a todas as formas de serviço voluntário.

Declaração conjunta do Presidente da Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, Tadateru Konoé, e do Presidente do Comité Internacional da Cruz Vermelha, Jakob Kellenberger, para assinalar o Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho a 8 de Maio de 2011.


Sentido humanitário e ético no Voluntariado

O Presidente Nacional da Cruz Vermelha Portuguesa associa-se à comemoração do Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho participando na Acção de Formação de Responsáveis e Promotores de Voluntariado da Instituição, que terá lugar nos dias 6, 7 e 8 de Maio, na Pousada da Juventude de Almada.

Esta iniciativa, em forma de jornadas de trabalho, destina-se à troca de boas práticas de Voluntariado desenvolvido em algumas Delegações Locais, no sentido de um conhecimento mais alargado e formação em diversas áreas: gestão financeira de projectos, relacionamento interpessoal e motivação, tecnologias de informação e comunicação, aspectos jurídicos, empreendedorismo social, Voluntariado empresarial, ética do Voluntariado e formação em recursos humanos.

Esta formação, que contará com a colaboração de reconhecidos especialistas, visa a continuidade e implementação de projectos e programas com sustentabilidade, permitindo responder às necessidades identificadas e aos novos desafios de qualificação do Voluntariado na Instituição.

No âmbito desta acção, será ainda realizada uma cerimónia simbólica de reconhecimento dos voluntários da Cruz Vermelha Portuguesa.


Galeria de fotografias de voluntários

Os 13.1 milhões de voluntários activos do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho prestam um trabalho humanitário valioso em cada dia do ano. Estes voluntários são o poder da humanidade. Eles fazem do mundo um local melhor.

Colecção de fotografias do Comité Internacional da Cruz Vermelha sobre voluntários